Gestão de desempenho à distância: dicas para atuação do RH

A cada ano que passa surgem novos modelos de negócio, e a gestão de desempenho à distância passa a ter um papel ainda mais importante para as empresas. Por isso, reunimos 5 dicas para o RH atuar de forma assertiva e conquistar os melhores resultados. Elas podem ser trabalhadas em conjunto para um melhor resultado.

Inegavelmente, cada vez mais pessoas querem trabalhar sem sair de casa e as empresas têm permitido que isso aconteça. Então, o home office é considerado algo do futuro, mas que já está sendo colocado em prática atualmente. Além disso, existem os colaboradores que não trabalham de casa, mas também não ficam nas sedes, como os entregadores e instaladores de equipamentos, por exemplo.

Graças ao desenvolvimento da tecnologia, hoje existem formas diferentes de lidar com a distância. A comunicação por videochamadas é uma das melhores formas de evitar mal entendidos. Assim como existem softwares adequados para auxiliar neste momento, veja agora como lidar com essa questão.


1.     Acompanhe os profissionais de perto


A gestão de desempenho à distância pede que os líderes mudem um pouco a sua forma de atuação, para que a empresa conquiste os melhores resultados possíveis. Assim, é preciso conhecer ferramentas digitais que permitam tornar essa relação mais próxima. O Pontoweb, por exemplo, é ótimo para a gestão de ponto, desde a hora que as atividades começam até serem concluídas.

Esse é um sistema completo, que permite esse acompanhamento de perto. É um software que funciona por meio da tecnologia IoT, onde os líderes de setores conseguem acompanhar todas as movimentações em tempo real. Ou seja, assim que a pessoa faz uma alteração ou solicitação junto ao sistema, no mesmo instante é possível verificar a movimentação.


2.     Estimule a produtividade da equipe


Não é porque os profissionais atuam em suas casas que o líder não deve estimular a produtividade, aliás, deve fazer isso ainda mais do que na jornada presencial. Então, os líderes de setores podem sugerir bonificações para quando as metas forem atingidas. Assim, a equipe fica mais motivada e consegue entregar resultados precisos.

Você já ouviu falar em gamificação? Essa é uma das formas mais inteligentes e assertivas para estimular a sua equipe remota. Desse modo, os gestores promovem dinâmicas que seguem o mesmo mecanismo adotado em jogos, com o objetivo de ampliar o engajamento. A partir disso, os profissionais tentam resolver problemas e deixam o negócio mais rentável.

A gamificação mostra como os seres humanos se sentem atraídos por jogos, dos mais variados modelos. Podem ser eletrônicos ou analógicos, as pessoas querem participar de algo e competir. Além disso, é uma forma de estimular a competição saudável, assim como amplia o sentimento de conquista própria.


3.     Deixe tudo bem claro


A comunicação pode ser um dos principais problemas enfrentados pela gestão de equipe remota. Nem sempre a mensagem passados pelos gestores aos colaboradores é clara e isso pode causar confusões. Então, é essencial saber qual é o profissional adequado para realizar determinada demanda.

A comunicação ajuda a facilitar a delegação de tarefas, por isso, as reuniões virtuais com áudio e vídeo são interessantes. Além disso, os líderes devem ser pessoas de mente aberta e com tempo disponível para responder questionamentos dos profissionais.

Uma boa forma de superar falhas na comunicação é por meio de feedbacks, que servem para identificar o que está certo e o que está errado e precisa ser melhorado. Desse modo, se a empresa atua de maneira online, vale a pena ficar atento para estes detalhes importantes.


4.     Fique atento para prazos e horários


Essa dica vale principalmente para as corporações que possuem unidades abertas em diferentes países. Portanto, é preciso ficar atento ao fuso horário, para saber se os colaboradores estão em horário de serviço ou não. Afinal, conversar com o colaborador fora do horário pode ser considerado hora extra.

Além disso, a definição de prazos para a realização das tarefas deve ser compatível com a realização dos projetos. Desse modo, pode ser elaborado um cronograma de projetos ou briefings capazes de auxiliar com o tempo necessário para cada ação. Em suma, é algo muito útil e que auxilia empresas de diferentes portes.

A gestão de desempenho à distância pede que a empresa não seja autoritária com os profissionais que atuam fora da sede. Não adianta exercer uma rígida cobrança, isso pode prejudicar a relação entre as partes e nem sempre traz resultados. Portanto, estabeleça prazos e horários, mas tenha cautela durante as cobranças.


5.     Conte com a tecnologia para a gestão remota


A tendência para os próximos anos é que o home office seja ampliado por empresas dos mais variados setores, assim como o trabalho híbrido. Por isso, é preciso ter ao seu lado os melhores softwares do mercado, capazes de auxiliar na gestão e entregar relatórios precisos. Aliás, o avanço da internet das coisas tem ajudado neste quesito.

A Ahgora desenvolve ferramentas com armazenamento em nuvem, que podem ser acessados por pessoas de qualquer lugar do mundo, desde que possuam acesso à internet. É possível avaliar as batidas de ponto, os pedidos de férias e até mesmo a entrega de atestados. Tudo isso por meio de um sistema digital completo.

Por isso, uma das melhores dicas para a gestão de desempenho à distância é investir em tecnologia. O Timesheet, por exemplo, é um sistema que ajuda no registro de ponto, funcionando como um relógio digital. Ele é conectado à folha de pagamentos e facilita muito a gestão do RH, além dele existem outras ferramentas que podem ajudar o seu negócio.

 

Esse conteúdo foi produzido pela Ahgora Sistemas, somos uma empresa focada no desenvolvimento de ferramentas capazes de auxiliar na gestão e na atuação do setor de RH. Confira mais conteúdos sobre a gestão de desempenho à distância em blog.