Dê a sua equipe um feedback mais eficaz

Conheça porque o feedback é tão importante e como torná-lo mais eficaz.


Uma das melhores maneiras de ajudar os colaboradores a prosperar é fornecer um bom feedback. Aliás, essa é uma ótima estratégia para reconhecer e valorizar os esforços de um membro da sua equipe, ao mesmo tempo em que alinha o seu comportamento às expectativas da empresa.

 

Um estudo desenvolvido pela WorkTrends da IBM com mais de 19.000 trabalhadores de 26 países, entre indústrias e milhares de organizações, revelou que o nível de engajamento dos funcionários que recebem um reconhecimento é quase três vezes maior do que o daqueles que não o fazem.

 

De fato, trata-se de uma ferramenta bastante relevante e com impacto direto na gestão das pessoas. Quando bem estruturado, o feedbaack serve como uma orientação às equipes e funcionários, fazendo com que tenham mais clareza sobre suas responsabilidades e se tornem mais seguros sobre seu comportamento na empresa.

 

Quer entender melhor esse assunto? Então, não perca mais tempo! Continue lendo este artigo e tire todas as suas dúvidas sobre o feedback nas empresas.

 

O que é um feedback?

 

Basicamente, essa é a prática de fornecer informações sobre o desempenho de um colaborador em um determinado processo. Isso costuma vir acompanhado de uma avaliação sobre o comportamento, com comentários sobre os pontos fortes e de melhoria desse profissional.

 

O feedback é muito utilizado nos casos em que uma equipe trabalha com metas e objetivos claros, mas pode ser fornecido em qualquer outra circunstância. Afinal, trata-se da troca de informações relevantes entre o colaborador e o seu líder.

 

Em alguns casos, ele vem acompanhado de uma série de críticas. Por isso, é importante que seja desenvolvida uma estratégia eficiente de abordagem aos profissionais. Do contrário, o resultado pode ser bem negativo.

 

Uma pesquisa realizada pela Gallup, por exemplo, comparou o comportamento de colaboradores que tinham suas características positivas reforçadas pelos gestores contra aqueles que eram criticados. De acordo com o resultado, 67% dos que tinham seus pontos fortes salientados se tornavam mais engajados, enquanto apenas 31% daqueles que tinham suas fraquezas expostas conseguiam se manter alinhados ao negócio.

 

Como o feedback pode ser mais efetivo?

 

Há várias formas de tornar o feedback ainda mais poderoso e produtivo. O primeiro passo é tentar se identificar com o receptor da mensagem e buscar compreender as suas emoções. De maneira direta e honesta, é importante que o líder explique a razão por trás daquele feedback. Imagine que você está dando a si mesmo esse retorno: como você gostaria de ouvi-lo?

 

Além disso, procure concentrar-se no futuro. Foque o que os seus colaboradores poderão fazer para seguir em frente, em vez de ficar remoendo o que já foi realizado.

 

Outra prática importante é estabelecer rapport, ou seja, se conectar com o posicionamento, os trejeitos e as expressões verbais do colaborador, reproduzindo-os de maneira natural para aumentar sua empatia e diminuir sua resistência a receber as informações. Pode não parecer, mas isso é tão importante quanto o que você está dizendo.

 

Ainda sobre a forma de transmitir o feedback, vale a pena citarmos a pesquisadora Marie Dasborough, que estudou os seus efeitos. Ela observou dois grupos: um cujos membros receberam feedback negativo acompanhado de sinais emocionais positivos, tais como assentimentos e sorrisos; e outro cujos membros receberam retorno positivo acompanhado de franzir de sobrancelhas e estreitar de olhos.

 

As pessoas que receberam o feedback positivo acompanhado de sinais emocionais negativos relataram um sentimento pior sobre o seu desempenho do que os participantes que receberam um retorno negativo. Em outras palavras, a entrega do feedback pode ser mais importante do que a própria mensagem, em alguns casos.

 

Como saber se está entregando bons feedbacks?

 

Como você viu até aqui, um feedback eficiente é importante por inúmeras razões, incluindo o fato de que ele:

  • melhora o clima organizacional;
  • reduz o turnover e aumenta a retenção de talentos;
  • ajuda a desenvolver os colaboradores e suas competências;
  • aumenta a motivação;
  • estimula a proatividade e o comprometimento da equipe;
  • contribui para o alinhamento de expectativas;
  • valoriza os profissionais;
  • incentiva o engajamento;
  • direciona o trabalho e define prioridades;
  • desenvolve a alta performance;
  • aperfeiçoa a cultura organizacional;
  • aproxima o líder da equipe;
  • diminui conflitos organizacionais e ruídos de comunicação;
  • reforça a marca empregadora do negócio, etc.

 

Para garantir tudo isso, no entanto, é importante saber identificar a efetividade desses retornos dados à sua equipe. Bom, o primeiro indício de que eles estão funcionando é uma mudança no comportamento. Se foi feita alguma recomendação de mudança, basta observar se ela aconteceu; caso o feedback tenha sido puramente positivo, observe a motivação dos profissionais pelos próximos dias.

 

Outra estratégia interessante é recorrer à própria equipe — pedir um feedback sobre o seu feedback. Como? Perguntando a ela se as informações repassadas ficaram claras ou se há alguma dúvida, e quais aspectos precisam ser melhor abordados das próximas vezes.

Você ainda pode solicitar ajuda da seguinte forma: pergunte a 10 ou mais pessoas (incluindo colegas de trabalho, amigos e familiares) como tem sido o seu feedback. Peça detalhes e exemplos específicos.

 

Provavelmente, você voltará para casa nesse dia com vários pontos de melhoria! Para colocá-los em prática, uma boa ideia é utilizar o processo de “feedforward” de Marshall Goldsmith, que envolve cinco etapas:

 

 

Como vimos, fornecer feedback de maneira eficaz é uma habilidade essencial de gestão, o que inclui destacar o progresso que a sua equipe está fazendo. Pesquisadores como Teresa Amabile e Steven Kramer já mostraram que o senso de progresso é o motivador mais poderoso no local de trabalho, ainda mais forte do que o reconhecimento pessoal ou financeiro.

 

Então, incentive as forças das pessoas. Forneça aos seus colaboradores um feedback específico sobre como eles estão ajudando a sua equipe ou organização, e não se esqueça de se concentrar em como você está fornecendo esse retorno. Ao proporcionar feedbacks eficazes, você estará ajudando os seus profissionais — e a sua organização — a prosperar!

 

Agora, se você gostou da leitura sobre feedback e quiser se aprofundar em outros conteúdos como estes, aproveite para assinar a nossa newsletter!