4 tipos de avaliação de desempenho para adotar na sua empresa

Conheça os tipos de avaliação de desempenho e escolha a melhor forma de adotar a avaliação de performance.


A avaliação de desempenho é um instrumento positivo para o engajamento e reconhecimento do potencial da equipe. Ela contribui para conscientizar os colaboradores de aspectos associados à performance, estimulando a autonomia e o desenvolvimento de alternativas construtivas para o profissional e para a organização. Nesse contexto, é importante lembrarmos também que há vários tipos de avaliação de desempenho.

 

Neste post, vamos mostrar um pouco mais sobre os modelos mais modernos, avançados e inovadores. Quer aprender com a gente e ampliar sua visão do tema? Confira o artigo e entenda mais sobre o assunto!

  

Por que adotar a avaliação de desempenho na empresa?

 

A avaliação de desempenho é uma ferramenta que permite mensurar e quantificar indicadores de performance. Ela cria um contexto favorável para que o profissional fique ciente de aspectos positivos do seu comportamento e também para que o colaborador saiba em quais pontos precisa melhorar. É uma ótima oportunidade para cada um refletir e ampliar a visão que tem da realidade e das posições diante dos contextos do dia a dia.

 

A proposta é estabelecer uma cultura de aperfeiçoamento contínuo, fornecendo feedbacks eficazes e auxiliando o colaborador no processo de crescimento e aprendizado. A medida estimula o amadurecimento e o uso de competências e talentos em prol da autonomia.

  

Por que devo mudar a minha avaliação de desempenho? 

 

As avaliações de desempenho tradicionais apresentam alguns pontos que diminuem a eficácia delas. Uma questão, por exemplo, é a baixa frequência de processos avaliativos. Sabemos que, para uma cultura de aperfeiçoamento contínuo, é preciso muito feedback e diálogo entre o time e os gestores.

 

As pontuações e decisões são influenciadas pela subjetividade do avaliador, o que nos leva a pensar que são necessários recursos com mais neutralidade e baseados em dados. Além disso, é impossível comparar os desafios enfrentados entre os cargos, já que cada colaborador apresenta uma singularidade. O que pode ser fácil para um é difícil para o outro. Assim, será que as notas numéricas são suficientes para abarcar esse cenário? Você não acha que esses aspectos indicam que a avaliação de desempenho precisa de recursos mais efetivos? 

 

Muitas análises só consideram a empresa, as finanças, os resultados. E os seres humanos que fazem a organização funcionar? Por que eles estão em papel secundário, se são o alicerce da corporação? Por isso acreditamos em novos formatos de avaliação de desempenho, mais frequentes, com menos viés e mais justa.

 

E quais são os tipos de avaliações de desempenho? Veja abaixo quais as formas de avaliar a performance de seus colaboradores.

  

Quais são tipos de avaliação de desempenho existentes?

 

Vamos mostrar a seguir vários modelos de avaliação de desempenho. Continue acompanhando com a gente para ver mais sobre o assunto!

 

1. Avaliação 360 graus

 

Lembra quando mencionamos que, em certos tipos de avaliação de desempenho, o viés do avaliador contaminava o processo? Pois vamos mostrar um método muito construtivo, porque ele é uma boa estratégia para enfrentar esse problema.

 

Na avaliação 360 graus, o profissional é avaliado pelos colegas de trabalho, líderes e subordinados. É uma metodologia que permite convidar o colaborador para a reflexão e para ampliar o horizonte de possibilidades que ele tem. Como são vários feedbacks diferentes, ele pode cruzar as informações e verificar quais os aspectos são mais recorrentes nas pontuações apresentadas.

 

2. Avaliação por competências

 

A avaliação por competências começa pelo estabelecimento de conhecimentos, habilidades e atitudes necessários para o cargo. Esses aspectos vão ser orientadores do processo avaliativo, indicando os itens que vão ser analisados. 

 

Lembre-se de adotar um olhar positivo sobre essa prática, após obter os resultados. Ao invés de pensar “O que preciso exigir desse profissional?”, questione-se “Como posso despertar o potencial desse colaborador nessa direção? Como posso criar um contexto favorável para ele desenvolver as competências necessárias para enfrentar esses desafios?”

 

3. Avaliação por objetivos

 

Na avaliação por objetivos, a equipe e o gestor estabelecem metas em conjunto. Esses alvos devem ser alcançados em determinado prazo. Ao fim da passagem desse tempo, o próprio time avalia os resultados. Esse processo é excelente para estimular o senso de pertencimento ao grupo, a responsabilidade, a cooperação e a autonomia.

 

4. Autoavaliação

 

Na autoavaliação, o profissional analisa a si mesmo, orientado por critérios. Depois, o colaborador tem um encontro com o gestor, no qual dialogam sobre as conclusões encontradas. É uma boa forma de incentivar a reflexão e a autocrítica. Além disso, é importante que o líder adote uma postura de apostar no potencial do trabalhador. Ele pode fazer intervenções para estimular o colaborador a investir competências e habilidades no desenvolvimento da autonomia.

 

É importante adotar métodos de avaliação do desempenho que fujam do tradicional e que foquem no desenvolvimento do colaborador. As metodologias convencionais têm um foco maior na empresa, deixando de abordar as potencialidades do time. A experiência do profissional é imprescindível para que a organização avance com sucesso. 

 

Dessa forma, é preciso investir em formas de avaliação contínuas, que o gestor possa tomar nota dos aspectos do comportamento do colaborador no momento em que estes ocorrem, para que não caia no esquecimento. Assim, durante a avaliação de desempenho, o gestor poderá relatar cada comportamento apresentado pelo colaborador, dando evidências do que precisa melhorar ou potencializar.

 

Uma ótima alternativa para essa avaliação de desempenho é contar com o apoio da tecnologia. A Pulses é software de gestão de pessoas, com soluções em clima organizacional, engajamento e performance. É modular e um de seus módulos é o que chamamos de "pulsos de performance", avalia a performance continuamente, construindo uma visão justa e consistente no tempo sobre seus liderados.

 

Acreditamos que a avaliação de desempenho deve ser realizado de forma contínua, que uma avaliação pontual do gestor é só uma fotografia e que ela não é suficiente para apresentar as diversas competências e talentos de cada um.

 

E então? Gostou de aprender sobre os tipos de avaliação de desempenho? Aproveite e entre em contato com a Pulses! Ela é uma ótima alternativa para desenvolver um trabalho avaliativo que foque em melhorar a experiência do colaborador!