Home » Blog » Novo normal » Trabalho flexível: como adotar na sua empresa?
Compartilhe

Trabalho flexível: como adotar na sua empresa?

6 min leitura

Entenda mais sobre a flexibilidade de horário no trabalho e confira ferramentas para ajudar nessa gestão

A adoção do home office, especialmente no último ano, fez com que muitas empresas experimentassem novos formatos de trabalho que, em muitos contextos, não eram adotados pelo receio da falta de controle por parte dos gestores, como o trabalho flexível.

Esse modelo acontece quando empresa e colaborador entram em um acordo sobre a possibilidade do profissional cumprir sua função em um horário diferente, de forma que ele consiga conciliar outras atividades de sua vida e manter a produtividade.

Com essa decisão, a empresa deposita mais confiança e autonomia no seu colaborador, com o objetivo de tornar seu dia a dia mais prático, funcional e produtivo.

Para entender melhor como essa possibilidade funciona, na prática, o Tangerino ? controle de ponto digital traz os principais pontos desse formato, bem como ele é tratado na legislação trabalhista, além de dicas de ferramentas que auxiliam nesse processo.

Pessoa trabalhando em casa com gato no colo em referência ao trabalho flexivel

Entenda a jornada flexível e o que diz a legislação trabalhista

O contexto atual pede que as empresas sejam cada vez mais abertas às novas demandas do mercado, especialmente de seu público interno, que deve ser valorizado de diversas formas, ganhando mais liberdade e confiança para trabalhar.

Atualmente, uma das maneiras mais eficazes de se executar isso é por meio do trabalho flexível, que permite que o colaborador, em comum acordo com a empresa, cumpra uma jornada de trabalho que possibilita conciliar suas demandas pessoais e profissionais.

Com o crescimento da popularidade do home office no último ano em todo o mundo, especialmente no Brasil, a possibilidade de flexibilizar a jornada de trabalho foi cada vez mais aceita pelas empresas, até mesmo por aquelas mais tradicionais.

Isso porque, ao longo desse período, a gestão das empresas passou a perceber que oferecer flexibilidade e aumentar a confiança no trabalhador são formas eficazes de incentivar a sua satisfação e aumento da produtividade.

Afinal, o principal propósito dessa flexibilização é possibilitar mais satisfação no trabalho para um resultado cada vez mais positivo para ambas as partes.

O trabalho flexível de acordo com a legislação trabalhista

A Consolidação das Leis Trabalhistas ? CLT não define regras sobre a jornada flexível de trabalho.

Relacionado ao tema, o Artigo 58 da CLT diz que: “a duração normal do trabalho, para os empregados em qualquer atividade privada, não excederá de 8 (oito) horas diárias, desde que não seja fixado expressamente outro limite.”.

Além disso, é permitido que sejam acrescentadas até duas horas extras, por dia, à jornada de trabalho, sendo que cada hora extra deve valer, no mínimo, 50% a mais do que as horas normais trabalhadas.

Dessa forma, às empresas é permitido praticar uma jornada flexível de trabalho, possibilitando ao funcionário cumprir horários que não necessariamente sejam os comumente praticados, como o chamado horário comercial.

É fundamental, no entanto, que essa definição seja acertada diretamente com o colaborador ou oficializada por convenção coletiva, ou acordo coletivo de trabalho, para definição das regras do formato e alinhamento entre as partes.

Com esse contexto, é importante listar quais são os benefícios para a empresa e colaborador ao se adotar a jornada flexível, veja:

  • Aumento da confiança e do engajamento e melhoria da relação entre os funcionários e a gestão da empresa;
  • Redução dos níveis de absenteísmo e turnover;
  • Mais possibilidades ao trabalhador de conciliar e resolver suas tarefas pessoais e profissionais;
  • Aumento da produtividade, uma vez que o trabalhador pode negociar o momento em que considera render mais durante o dia para produção e entrega das demandas;
  • Possibilidade de otimização do tempo, evitando o dispêndio de horas no trânsito, por exemplo;
  • Diminuição da necessidade de realizar horas extras, que custam mais à empresa;
  • Incentivo a uma cultura organizacional que preza pela auto responsabilização e pelo comprometimento, de forma que as lideranças podem dar mais autonomia às suas equipes.

Conheça ferramentas para gestão do trabalho flexível

O trabalho flexível proporciona uma série de vantagens para a empresa e ao colaborador, que podem construir uma relação de confiança e responsabilidade.

Mas para que essa estratégia funcione na prática, no dia a dia, especialmente considerando os desafios e o imediatismo das demandas, é muito importante que sejam adotados hábitos e ferramentas que sustentarão essa rotina. 

Além disso, é muito importante ter em mente que a flexibilidade não significa falta de controle e gestão, pelo contrário, pois os processos chegam para somar nesse modelo de trabalho. Veja alguns exemplos.

Gestão de tarefas

Seja para gerir equipes presenciais ou à distância, o uso de ferramentas que auxiliem na organização, distribuição e conclusão de tarefas é fundamental.

Hoje existem algumas muito conhecidas, como o Asana ou Trello, que possuem versões para desktop ou celular que permitem que sejam inseridas as tarefas e todo o acompanhamento, bem como a disponibilização dos arquivos, seja feita por elas.

Assim, é possível que todos os interessados acompanhem, em um só lugar, os prazos, colocar em aprovação, solicitar alterações e concluir um trabalho, por meio de um layout de fácil compreensão e uso. 

Controle de ponto online

Outra importante ferramenta, essencial para a gestão desse modelo de trabalho, é o controle de ponto. 

O acompanhamento da jornada de trabalho é fundamental para realizar os diversos pagamentos previstos em lei, como salário, horas extras, banco de horas, adicional noturno, dentre outros.

Para equipes que possuem pessoas atuando em jornadas distintas, esse processo torna-se ainda mais importante para que sejam avaliadas questões que interferem nesse pagamento, como faltas e atrasos, por exemplo.

A tecnologia permite que essa rotina seja mais fácil e tranquila, já que, por meio de um aplicativo que pode ser instalado em smartphone ou tablet, é possível registrar o seu ponto, sem que, inclusive, precise necessariamente estar presente na empresa.

Além disso, no contexto do trabalho flexível, a ferramenta permite o fácil cadastramento e alterações nos horários de entradas, saídas e intervalos de cada funcionário, sem que seja necessário realizar um trabalho manual para essas alterações.

O sistema ainda conta com o check-in georeferenciado de atividades, que permite à empresa entender, por exemplo, o tempo de trabalho e as entregas realizadas, nos casos de trabalhadores externos.

O que dá a possibilidade de avaliar  casos em que o funcionário esteja sobrecarregado com suas demandas ou até mesmo enfrentando dificuldades em cumprir suas tarefas dentro do tempo necessário.

A ferramenta ainda proporciona à empresa um relatório completo, que pode ser emitido para que a empresa consiga mais informações e faça análises estratégicas sobre produtividade, por exemplo, para tomada de decisões.

Videochamada

Para aqueles funcionários que atuam em horários e locais diferentes, contar com as ferramentas de videochamadas tem sido fundamental para a gestão das equipes.

Por meio do Zoom ou Google Meet, por exemplo, as mais utilizadas, é possível organizar reuniões, reunir várias pessoas ao mesmo tempo, trocar informações e arquivos por meio do chat e até mesmo compartilhar a reunião para ser assistida posteriormente. 

O trabalho flexível é uma importante estratégia de valorização e de incentivo ao colaborador, que ganha mais confiança para trabalhar e se organizar, podendo realizar suas tarefas no período que melhor lhe atenda, em comum acordo com a empresa.

Além de conhecer os aspectos legais desse formato, é importante contar com ferramentas que tornem essa prática de fato interessante para todos os envolvidos.

Gestão de pessoas

Contar com uma plataforma de gestão contínua de pessoas para acompanhar e atuar no clima organizacional, engajamento e performance pode ajudar na gestão de trabalho mais flexível.

Isso porque os colaboradores podem ter acesso fácil e rápido através de um aplicativo, em que podem expressar as suas percepções e opiniões sobre as rotinas de trabalho e outras dimensões desse contexto, de forma confidencial.

O RH pode acessar esses dados coletados em tempo real a qualquer momento para tomar decisões mais assertivas e criar planos de ação estratégicos.

Além de atuar em melhorias na experiência dos colaboradores, impulsionando os resultados da empresa através da escuta contínua deles.

 

Este conteúdo foi escrito pela Tangerino, software de controle de ponto eletrônico

O que você achou ?
Curti
Divertido
Adorei
Surpreso
Chateado

Obrigado pelo seu feedback!

Através dele conseguiremos melhorar cada vez mais a sua experiência.

Quer receber mais conteúdos incríveis?

Cadastre-se e receba semanalmente nossos conteúdos por e-mail!