Home » Blog » RH » Por que as iniciativas para aplicar People Analytics falham?
Compartilhe

Por que as iniciativas para aplicar People Analytics falham?

Foto de César Nanci, especialista Pulses em Data Science
Por Cesar Nanci 4 min leitura

Existe uma bola da vez nas rodas de conversa entre profissionais de RH: a importante de conhecer as iniciativas para aplicar People Analytics nas empresas.

“O que você tem feito com People Analytics?” é uma pergunta comum entre pares de profissão e as respostas variam muito. O futuro das carreiras em Recursos Humanos está se redefinindo e boa parte deste futuro depende do tal People Analytics.

Mas ainda assim, estamos com um gap de cases e aplicações bem sucedidas de People Analytics, pelo menos no Brasil. E isso pode acontecer por problemas nas alocações de recursos: o time certo precisa ser envolvido na hora certa.

Qual o time certo para uma aplicação bem-sucedida de People Analytics?

Trabalhar com iniciativas de Analytics não é um trabalho de uma única pessoa, mas sim um esforço conjunto de alguns perfis muito específicos.

Você até pode reunir 2 perfis em uma única pessoa (de fato com o tempo e experiência isso pode ocorrer), mas para executar um projeto completo de People Analytics, você precisa de pelo menos 4 perfis:

Grupo de jovens homens analisando dados no escritório em referência as iniciativas para aplicar people analytics

Especialista em Gestão de Pessoas

Pessoa que conhece o mundo de gestão de pessoas, tem experiência e vivência no tema. Conhece os principais indicadores e como estes são compostos e influenciados.

Formulários preenchidos dentro de computador em referência a trilha do rh digital

Como usuário, conhece os sistemas de RH e a qualidade da informação de cada dado, pois conhece bem a sua origem.

Pode ser um business partner experiente, um profissional sênior generalista que tenha passados por várias posições de RH ou perfil similar.

Especialista em Dados

Perfil técnico que conhece profundamente as diversas bases de dados da empresa, sabe onde buscar cada informação, cuidando para que o dado esteja correto e “limpo”.

Irá montar um “cubo de dados” que conterá todas as informações relevantes para que os modelos matemáticos possam ser executados de maneira one-timer ou contínua, dependendo da aplicação.

Especialista em Analytics

Este profissional conhece a fundo modelos estatísticos e suas aplicações. Com base no desafio trazido pelos perfis A e D, irá definir o melhor modelo para fornecer uma resposta adequada no tempo que o projeto precisa.

Usualmente um cientista de dados exerce este papel.

Também determina como os dados podem ser apresentados para visualização e traduz os resultados para que os perfis A e D consigam entendê-los melhor, fazendo a ponte entre o mundo dos dados e o mundo real.

Influenciador

Tipicamente um gestor com habilidade e autoridade para decidir e influenciar a organização a tomar as ações recomendadas a partir da análise. Em parceria com o perfil A, interpreta os resultados e tem insights únicos e valiosos.

Sabe gerenciar a mudança e criar as parcerias internas certas para que a iniciativa se torne uma ação de fato.

Quando colocar em prática iniciativas para aplicar People Analytics?

Um projeto de People Analytics pode ter várias idas e vindas, pois como qualquer projeto de Analytics o princípio da experimentação e testes (similar a um processo científico de pesquisa) é o que prevalece.

Via de regra, as etapas de um projeto de Analytics seguirão passos similares a estes:

  1. Formular a pergunta certa
  2. Identificar o método certo que respondem à pergunta
  3. Encontrar ou gerar os dados que podem responder à pergunta
  4. Analisar efetivamente os dados, aplicando os métodos mais adequados
  5. Desenvolver insights com base nas análises
  6. Criar e implementar ações com base nos insights
  7. Mensurar os resultados para saber se as ações foram efetivas

Você vai precisar do time certo na hora certa

Combinando os perfis e os passos mencionados nas seções anteriores, temos uma descoberta muito interessante: projetos de People Analytics precisam dos 4 perfis para serem bem-sucedidos.

Estes perfis possuem contribuições únicas e valiosas, nos momentos certos, mas não precisam atuar simultaneamente em todas as etapas do projeto.

Agora que você já conhece as iniciativas para aplicar People Analytics na sua empresa, quer saber mais sobre o assunto? Pensando em você, a Pulses, plataforma de gestão continua de pessoas, criou um conteúdo especial!

Acesse o Guia Completo sobre People Anaytics e entenda mais sobre o conceito e as técnicas de análise de dados que fazem dessa uma estratégia importante para os profissionais de RH!

Cesar Nanci Cesar Nanci é Cofounder e CEO da Pulses. Especialista em Data Science, dedica-se à aplicação dos conceitos de Analytics e Big Data à gestão de pessoas (People Analytics), com foco especial em Engajamento e Performance. Doutor em Engenharia de Produção e Six Sigma Black Belt. Possui 15 anos de experiência no ramo de consultoria. linkedin.com/in/cesar-nanci/
O que você achou ?
Curti
Divertido
Adorei
Surpreso
Chateado

Obrigado pelo seu feedback!

Através dele conseguiremos melhorar cada vez mais a sua experiência.

Quer receber mais conteúdos incríveis?

Cadastre-se e receba semanalmente nossos conteúdos por e-mail!