Home » Blog » RH » Plano de Desenvolvimento Individual: saiba como implementar
Compartilhe

Plano de Desenvolvimento Individual: saiba como implementar

Foto de Elizabeth Navas, especialista Pulses em People Science
Por Elizabeth Navas Sanches 8 min leitura

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é uma ferramenta de gestão que alinha os interesses e necessidades de carreira do colaborador com as prioridades da organização.

Entenda o conceito e o papel do PDI, veja se faz sentido para sua equipe e confira as etapas para colocar em prática

Inserir a visão de carreira e aprimoramento profissional no contexto dos objetivos organizacionais promove o alinhamento entre capital humano e resultados do negócio.

Essa é a finalidade do Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) no ambiente corporativo: vincular interesses e necessidades de carreira do indivíduo às prioridades da corporação. Além disso, capacitar profissionais consiste em um importante diferencial competitivo. 

Os reflexos vão desde a retenção de talentos até o reforço do employer branding, com bons níveis de engajamento e referências da empresa como marca empregadora. A tática de cuidar e apostar na equipe agrega valores como humanidade e bem-estar à rotina da empresa. 

Entenda tudo sobre o assunto com este artigo da Pulses e saiba o que é preciso para incorporar essa metodologia à sua gestão de pessoas. Continue lendo! 

O que é Plano de Desenvolvimento Individual?

A função do PDI é pensar em um colaborador com planejamento a curto, médio e longo prazos. O direcionamento para aprimorar competências e a evolução coletiva da equipe devem acompanhar a estratégia do negócio. 

O cenário ideal é que essa seja uma ferramenta elaborada em conjunto entre o time de Recursos Humanos e o grupo de gestores da empresa. Afinal, só assim é possível garantir a consistência dos planos baseados em uma visão ampla sobre o que a organização pretende alcançar.

Formulários preenchidos dentro de computador em referência a trilha do rh digital

Contar com um Plano de Desenvolvimento Individual é como ter um roteiro para guiar a jornada de cada colaborador dentro do time.

Mão de homem empilhando blocos de madeira como escada em referência ao plano de desenvolvimento individual

Por que implementar o PDI na sua empresa?

Uma apuração da Gartner aponta que o número total de habilidades esperadas para um único trabalho aumenta cerca de 6% ao ano.

A estimativa é de que 29% do que era descrito em um anúncio de emprego de média complexidade em 2018 tenham se tornado habilidades obsoletas em 2022.

Frente a esse contexto, 59% dos líderes de RH consultados pela pesquisa afirmaram que a prioridade da gestão é manter o foco na construção das competências necessárias junto às equipes.

Optar pela estruturação de Planos de Desenvolvimento Individuais é uma solução com efetividade significativa diante de projeções de mercado.

A capacitação de talentos internos pode ser demorada — dependendo da área e habilidade a ser trabalhada —, mas reforça a relação entre empresa e funcionário

Deve-se considerar ainda o fato de que a escassez de profissionais com determinadas experiências é uma dificuldade enfrentada pelos processos seletivos. Mais um motivo que demonstra a relevância de iniciativas como o PDI. 

Quais os benefícios para o colaborador?

Os funcionários de empreendimentos com políticas fortes de aprimoramento profissional não adquirem apenas conhecimento. Há um leque diverso de vantagens decorrentes desse tipo de posicionamento, como: 

    • rápida aplicabilidade dos conhecimentos adquiridos;
    • possibilidade de promoção;
    • perfil competitivo no mercado;
    • motivação;
    • maior proximidade entre líder e liderados.

Tudo isso influencia o employee experience e enriquece os laços entre gestão e colaboradores.

Quais os benefícios para a empresa?

As organizações têm muito a ganhar com a implantação de um programa consistente voltado ao desenvolvimento profissional:

    • bons índices de engajamento da equipe e do clima organizacional;
    • fortalecimento do papel das lideranças;
    • visibilidade sobre a evolução profissional do time;
    • crescimento dos resultados corporativos;
    • alta produtividade;
    • reforço das diretrizes da cultura organizacional.

Para aproveitar ao máximo tudo o que a integração entre RH, líderes e interesses de carreira da equipe tem a proporcionar, é necessário entender a hora certa de trabalhar o Plano de Desenvolvimento Individual. 

Quando faz sentido implementar PDI na empresa?

Vincular o PDI às avaliações de desempenho dos colaboradores é uma maneira de propor planos de ação respaldados pelos pontos de melhoria identificados nas análises.

O principal propósito é estimular novos conhecimentos e competências, e esse é o momento mais propício para isso. É preciso, porém, que haja uma construção colaborativa entre todas as partes envolvidas.

Ou seja: funcionário, gestor e um profissional do RH devem participar das definições em conjunto.

Isso favorece o comprometimento das equipes com os acordos. É fundamental que o colaborador seja incluído e compreenda o porquê e como poderá se capacitar!

O cenário ideal é de uma trajetória que concilie as ambições profissionais dos talentos aos avanços da empresa. 

Como fazer o Plano de Desenvolvimento Individual passo a passo

Agora que já entendemos do que se trata e quais as mudanças que PDIs efetivos são capazes de fazer, seguiremos rumo a recomendações importantes. Cumprir algumas etapas pode ajudar a alcançar o sucesso das ações!

Vamos a elas!

Conhecimento sobre as metas do negócio

É preciso ter muita clareza sobre onde a organização quer chegar. A falta de um senso de direção preciso causa um “efeito dominó” e resulta em total desorientação na parte operacional. 

Antes de qualquer ação, RH e diretoria devem ter esses pontos muito bem esclarecidos! Sugere-se, também, usar essa oportunidade de alinhamento para ter definições de orçamento e de expectativas relacionadas ao programa de desenvolvimento. 

Mapeamento da situação atual

Qual é o contexto que envolve a trajetória da empresa e da equipe? Sem a visibilidade completa de oportunidades de melhoria e de acertos, é como se todos estivessem no escuro. É impossível gerir o que não está sendo medido.

Considere soluções que favoreçam a apuração e monitoramento de dados sobre a totalidade do negócio. Avaliações de desempenho e pesquisas de clima organizacional contínuas são excelentes instrumentos para isso!

Definição de estratégias e objetivos

Depois de obter diagnósticos, torna-se mais fácil entender o que é preciso ser feito. Unir a visão do empreendimento às carências de competências e novos projetos é o melhor caminho para Planos de Desenvolvimento Individual coerentes à realidade da empresa.  

Alinhamento com colaboradores 

Com todas as informações e diretrizes, é chegada a hora de estabelecer o que será feito. O sentimento de algo pensado em conjunto faz toda a diferença para o engajamento e execução do que foi planejado. 

Proponha um processo consultivo junto a líderes e integrantes do time. O RH deve exercer a função de manter um elo entre todas as partes da corporação. 

Diferentes opções de aprendizagem

Para colocar tudo em prática, estimule as lideranças a fazerem propostas de diferentes possibilidades de capacitação. Treinamentos, estudos, livros, cursos rápidos e troca de experiências com profissionais de outras empresas são apenas algumas das opções. 

A diversidade de fontes de conhecimento e um processo dinâmico tiram o profissional da zona de conforto e podem acelerar o processo de aprendizado!

Formalização

Os prazos e resoluções combinadas com a equipe devem ser documentadas para que os PDIs contem com credibilidade e assiduidade no transcorrer das iniciativas. 

Defina pequenas metas de evolução e uma checagem frequente de progresso. Isso ajuda a sustentar bons índices de engajamento de todos os envolvidos no andamento dos planos. 

Monitoramento

Quais foram os ganhos e o que pode ser aperfeiçoado na próxima mobilização? O RH só poderá ter essa percepção se houver uma gestão apoiada em dados para apurar corretamente o que mudou e o que ainda precisa de atenção no decorrer dos Planos de Desenvolvimento dos colaboradores.

Aposte na atuação de um RH estratégico e comprove o alcance de resultados excelentes!

Do que depende o sucesso de um PDI?

Enganam-se profissionais de RH que acreditam que o sucesso de um Plano de Desenvolvimento Individual se deva apenas a cada colaborador, ou aos seus respectivos líderes. Dar andamento a um programa forte nesse âmbito é possível, somente, como esforço coletivo e todo o envolvimento da empresa. 

O sucesso também está condicionado a formatos de contabilização dos efeitos que os PDIs provocarão na empresa. Transformar a evolução do time em métricas é indispensável para isso! 

Pensando em como te ajudar nesta missão, a Pulses reuniu em um kit vários conteúdos imperdíveis sobre conceitos e técnicas de análise de dados para aplicar à gestão de pessoas.

Confira o kit Guia de People Analytics e incorpore a visão estratégica à sua gestão de RH!

Pessoas trabalhando com dados em referência ao people analytics

Elizabeth Navas Sanches Elizabeth Navas é Cofounder, especialista em People Science da Pulses. Psicóloga, doutora em Engenharia de Produção, Mestre em Administração, pós-graduada em Administração de RH e Avaliação Institucional. Experiência em consultoria focada em coaching, treinamento e desenvolvimento, diagnósticos organizacionais e Mentoring . Atuou por 13 anos na área de RH e 22 anos como Professora de graduação e Mestrado. linkedin.com/in/elizabeth-navas-sanches-16618272/
O que você achou ?
Curti
Divertido
Adorei
Surpreso
Chateado

Obrigado pelo seu feedback!

Através dele conseguiremos melhorar cada vez mais a sua experiência.

Quer receber mais conteúdos incríveis?

Cadastre-se e receba semanalmente nossos conteúdos por e-mail!