Por Renato Navas
8 min leitura

O que é clima organizacional e o que fazer para melhorá-lo

O clima organizacional é a maneira de medir o quanto as pessoas estão satisfeitas por trabalharem na sua empresa. Ou seja, é um indicador que reflete como está a percepção coletiva dos colaboradores sobre a rotina de trabalho e se esse ponto precisa de atenção especial para alguma melhoria.

Fatores externos e internos podem impactar esse índice no dia a dia de uma organização. Equilibrá-los é o obstáculo comum a todos os negócios com o objetivo de alcançarem o título de melhor lugar para se trabalhar.

Aliás, não é só uma questão de classificação para a empresa. O clima organizacional é o combustível necessário para a convivência saudável, para a excelência dos resultados, para lealdade dos clientes e para o fortalecimento da cultura corporativa.

Como sabemos que o seu intuito é proporcionar este cenário, preparamos um artigo completo sobre o assunto. Confira!

clima organizacional

O que é clima organizacional?

O clima organizacional corresponde à forma como os colaboradores interagem e se sentem com relação a políticas, equipes, processos, lideranças, comunicação, valores, funções e cultura da empresa no dia a dia.

Podemos entender da seguinte maneira: esse sentimento gera opiniões e comportamentos em cada uma das pessoas que compõem a rotina da empresa. O convívio – seja presencial ou não – reunirá todas as percepções, formando uma espécie de “atmosfera”, a que chamamos de clima organizacional.

Portanto, estamos falando de algo totalmente sujeito a interpretações diferentes e a mudanças rápidas. Veremos adiante que esse é um dos fatores pelo qual é fundamental medir o clima organizacional constantemente.

Também é necessário frisarmos a ligação desse conceito com o engajamento da equipe. Afinal, a probabilidade de engajar pessoas satisfeitas com a organização é bem mais favorável do que em circunstâncias de problemas de clima.

Porém, devemos compreender o engajamento como fator consequente de um contexto mais amplo, considerando mais que o nível de satisfação do time: o quanto as pessoas se identificam com a cultura da empresa?

Chegamos, então, a um ponto crucial. Veremos na sequência o que conecta e o que diferencia cultura de clima organizacional.

Qual a diferença entre cultura e clima organizacional

A cultura é a essência da organização, enquanto o clima é um recorte de determinado momento da realidade da empresa que indica se os profissionais estão ou não satisfeitos com a organização. Essa é a distinção entre cultura e clima organizacional.

Falar em cultura é se referir à identidade, ao que caracteriza a essência da empresa e o jeito de lidar com fatos e pessoas dentro e fora dela. A representação da cultura está na postura dos CEOs, no posicionamento do RH e no perfil das lideranças, para que isso se reflita no restante da equipe.

O que conecta a cultura ao clima é justamente a concordância com as práticas da organização: quando os colaboradores se reconhecem na cultura e exercem comportamentos compatíveis, o clima tende a ser agradável pela harmonia entre as pessoas.

Mas este não é o único fator que influencia o bem-estar dos profissionais da empresa.

Fatores que impactam o clima organizacional

Um termo muito em voga atualmente é o employee experience, frequente em palestras e conteúdos de Jacob Morgan, autor de “The Future of Work”. É um dos fatores que impactam o clima organizacional de uma empresa.

Para Jacob, uma reflexão simples explica como resumir employee experience. As opções de trabalho hoje proporcionam autonomia de escolha, e a necessidade de ganhar dinheiro não é o único motivo a levar talentos para uma empresa. As organizações precisam de atrativos. O que faz um profissional escolher a sua companhia para trabalhar frente a tantas oportunidades de trabalho autônomo e de um mercado competitivo?

A resposta está em transformar um pensamento utilitário e de necessidade em uma oferta de experiência e desejo. O autor sugere que uma boa experiência dentro de qualquer organização equivale à soma de aspectos referentes a ambiente (30%), tecnologia (30%) e cultura (40%).

Ademais, outros fatores contribuem para um clima organizacional positivo e devem ser colocados na balança para garantir o bem-estar dos colaboradores. São eles:

  • Qualidade dos equipamentos e tecnologias disponíveis;
  • Visão e efetividade de carreira;
  • Benefícios oferecidos;
  • Remuneração coerente (tanto com o restante da empresa quanto com o mercado);
  • Comunicação clara;
  • Relação entre líder e liderado;
  • Clareza na definição de funções;
  • Equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Dedicar energia e ações a todos os pontos descritos acima é o primeiro passo para um clima organizacional benéfico. A má qualidade de qualquer um desses aspectos propicia instabilidade, colabora para o surgimento de problemas nas relações interpessoais ou até para a saúde psicológica dos colaboradores.

Por que é importante manter o clima positivo

O clima organizacional positivo é uma condição para tornar a sua empresa um ótimo lugar para se trabalhar, assim como pode prevenir problemas sérios de saúde, retendo e cuidando dos talentos da companhia.

Dados oficiais do Ministério da Saúde revelam que os transtornos psicológicos são a terceira maior causa de afastamento dos colaboradores nas organizações ao solicitarem o auxílio-doença pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

E não para por aí: um levantamento do International Stress Management Association (ISMA) alertou que 32% dos trabalhadores brasileiros sofrem com a Síndrome de Burnout.

Uma das preocupações mais recentes aponta para o equilíbrio entre vida pessoal e profissional, que aparenta ter piorado com a disseminação da prática do home office. Para 26% dos entrevistados em uma pesquisa do Índice de Confiança da Robert Half, a harmonia entre trabalho e qualidade de vida piorou.

Estar em um ambiente equilibrado ou simplesmente ter um convívio profissional saudável beneficia o time, otimiza resultados e coloca a organização em vantagem dentro de um mercado cada vez mais competitivo.

  • A satisfação e o bem-estar impactam diretamente nos seguintes indicadores:
  • Aumentam os índices de produtividade e, consequentemente, a lucratividade do negócio;
  • Reduzem a incidência de turnover;
  • Previnem situações de estresse;
  • Evitam o silêncio organizacional.

Agora, como é possível chegar a esse cenário? A Pulses tem a resposta.

Pesquisa de clima: como mensurar o clima na sua empresa

O maior desafio é que o clima organizacional pode ter oscilações diariamente já que, como vimos, está sujeito a vivências, sensações e experiências de pessoas diversas. A boa notícia é que estamos falando de uma questão tangível na organização.

O clima pode e deve ser mensurado constantemente. Para isso, só há uma maneira de detectar o que é preciso: pesquisa. Planeje a frequência e a divulgação, a análise e exposição dos resultados, envolva as lideranças no projeto e não deixe de pesquisar.

Para colocar tudo em prática, existem ferramentas gratuitas para elaboração de formulários, como Typeform e Google Forms. Na hora de escolher, sempre leve em conta a usabilidade para os colaboradores, o anonimato da participação e a parte de apuração e análise dos resultados. O ideal, porém, é contar com uma opção tecnicamente desenvolvida para este fim, como é o caso da solução oferecida pela Pulses.

Em primeiro lugar, defina indicadores. Você pode se basear na leitura deste artigo, lembrando dos fatores que influenciam o clima organizacional: liderança, bem-estar, integração entre equipe e entre outros times etc.

Depois, fazer as perguntas certas e descrevê-las objetivamente é a segunda dica para obter bons níveis de participação e receber as informações necessárias para uma avaliação eficiente.

Por fim, utilize os resultados e implemente ações rápidas junto aos líderes. Só assim você conseguirá ter nas pesquisas um artifício de auxílio para identificar pontos críticos ou de atenção no clima organizacional da companhia.

O que fazer para manter um clima organizacional positivo

Aqui vai uma recomendação valiosa: pense a longo prazo. É comum que organizações lancem iniciativas a fim de aumentar o engajamento com foco pontual; isso causa uma melhora momentânea e uma falsa sensação de êxito.

Haja estrategicamente!

Por exemplo: após a pandemia, o Nubank enviou cadeiras ergonômicas para as casas dos colaboradores, a fim de proporcionar melhores condições para as horas de trabalho ao longo do dia. A Locaweb disponibiliza um programa contínuo para apoiar, com sessões online, a proteção física, emocional e financeira dos profissionais.

Estabeleça o RH como uma área que facilita e orquestra a experiência do funcionário no dia a dia. Segundo a McKinsey, as chances de empresas com RH atuante nesse sentido apresentarem desempenho organizacional superior é 1,3% maior.

Todavia, a única certeza na rotina corporativa é a necessidade de apurar o que pode determinar uma boa experiência diante da realidade do seu negócio. O que é bom para o Nubank ou para a Locaweb pode não ser o suficiente para o seu negócio. Pode até mesmo não ter a ver com a sua marca.

Então, dialogue, pergunte, faça pesquisas. E, se nós ainda não fomos convincentes do quão relevante é realizar pesquisas de clima, queremos fazer o convite para um conteúdo que não vai mais deixar dúvidas:

8 Motivos para realizar pesquisas de clima organizacional

O que você achou ?
Curti
Divertido
Adorei
Surpreso
Chateado

Obrigado pelo seu feedback!

Através dele conseguiremos melhorar cada vez mais a sua experiência.
Compartilhe

Quer receber mais conteúdos incríveis?

Cadastre-se e receba semanalmente nossos conteúdos por e-mail!