Home » Blog » Liderança » Liderança emocional e a importância de treinar empresas para gestão de equipes
Compartilhe

Liderança emocional e a importância de treinar empresas para gestão de equipes

Foto de Renato Navas, Especialista Pulses em People Sucess
Por Renato Navas 6 min leitura

Saber liderar é um dos principais desafios das empresas e o consultor de RH deve conhecer os melhores métodos de gestão de equipes

Quem é consultor de RH, provavelmente, já se deparou com uma série de questionamentos sobre o que fazer para motivar os colaboradores.  Afinal, esse é um grande desafio para  gestores de uma empresa.

Existem diversas maneiras de lidar com profissionais de diferentes comportamentos e culturas. Uma das mais importantes é a liderança emocional, tema deste artigo. Veja a seguir do que ela se trata e como pode ser desenvolvida.

Grupo multiétnico de colaboradores conversando felizes em referência a liderança emocional

O que é liderança emocional?

O termo diz respeito à capacidade de um líder de compreender as emoções dos colaboradores. Com base nesse conhecimento, é possível gerar equilíbrio entre os processos da empresa e as boas relações no ambiente de trabalho.

Um bom líder emocional está alinhado às características positivas dos colaboradores. Dessa forma, ele usa esse cenário para potencializar a qualidade da equipe, além de motivar cada membro a aprimorar seus talentos. 

Relação entre liderança emocional e inteligência emocional

Para liderar uma equipe, é preciso que o gestor saiba gerir as próprias emoções. Além disso, ele deve ser capaz de gerenciar problemas pessoais para que eles não interfiram na sua relação com os colaboradores.

Sentimentos negativos e impulsos podem atrapalhar os relacionamentos no ambiente corporativo. Isso sem contar que eles prejudicam o andamento dos processos e das atividades de cada membro da equipe. 

É por isso que a inteligência emocional caminha ao lado da liderança emocional. O ambiente de uma empresa por si só é composto de estresse, cobrança, pressão, frustração podem gerar sobrecargas que impactam negativamente as emoções.

Por isso, é fundamental que o líder separe sua emoção particular para ser capaz de gerir os ânimos da sua equipe. O contrário pode afetar o ambiente e gerar, por exemplo,  falta de engajamento dos colaboradores.

Um ambiente organizacional cooperativo é reflexo de bons níveis de inteligência emocional. Sem ela, esforços técnicos e processos tendem a resultar em efeitos negativos.

Além de auxiliar na modelagem da liderança emocional, ela incentiva a tomada de decisões assertivas. Levar em consideração, não só o que os colaboradores fazem, mas também o que eles sentem é uma das premissas do sucesso de uma empresa. 

Comportamentos que um líder emocional deve evitar

Como dissemos, é importante que o líder saiba gerir suas próprias emoções e evitar que elas atrapalhem seu relacionamento com a equipe. Selecionamos os principais hábitos e comportamentos que ele deve evitar. Veja quais são:

    • Agir por impulso: tomar decisões no calor do momento ou sob alta carga de pressão ou estresse tende a gerar resultados bastante negativos, não apenas para as pessoas, mas para a empresa como um todo.
    • Ausência de autoconhecimento: dúvidas e incertezas de um líder podem fazer com que ele culpe sua equipe por problemas que ele mesmo pode ter gerado. 
    • Perda de autocontrole: perder o controle por conta de uma tarefa executada incorretamente  ou de conflitos entre colaboradores é um dos problemas de comportamentos de líderes que devem ser evitados.
    • Falta de empatia: quem não ouve sua equipe e não se coloca no lugar dos demais, pode comprometer resultados e entregas, além de prejudicar a empresa. 
    • Ausência de habilidade social: ao criar uma barreira de comunicação com sua equipe, o líder pode desmotivar os colaboradores a desenvolver e explorar seu potencial, além de bloquear o crescimento e inovação da empresa. 

Comportamentos positivos de liderança emocional

O consultor de RH deve compartilhar com as equipes de gestão os comportamentos que reforçam boas práticas de liderança emocional. Veja a seguir quais são os principais: 

    • Compreensão de forças e fraquezas:  é fundamental evitar que as emoções interfiram no posicionamento e percepção do líder a respeito dos colaboradores.
    • Reações assertivas: diante de conflitos, problemas processuais, entre outros cenários, é preciso pensar antes de agir. O ideal é só tomar medidas e decisões depois de uma análise minuciosa da situação, com foco na calma e controle. 
    • Admitir erros: nem sempre é possível acertar o tempo todo. Quando algo der errado, é preciso compreender a origem do problema e admitir erros. Assumir responsabilidades e não culpar a equipe é premissa da liderança emocional. 
    • Empatia:  é preciso lidar com o lado humano da empresa. Conversas construtivas, feedbacks positivos e capacidade de entender a percepção do outro diante de um problema são alguns dos exercícios de empatia que devem ser considerados.
    • Boa comunicação: um líder com boas habilidades interpessoais  sabe gerir conflitos e responder de forma positiva às mudanças. Além disso, ele é resiliente e sabe motivar sua equipe. 

Liderança emocional e RH

Você deve estar se perguntando de que forma o consultor de RH pode inserir ou aperfeiçoar a liderança emocional dentro de uma organização. Existem diversos caminhos para a construção desse cenário.

Um deles é a realização de uma pesquisa de engajamento, que conta com preditor liderança. Este, por sua vez, é subdividido em 4 categorias importantes, que devem ser analisadas de acordo com seus respectivos questionamentos principais

Credibilidade

  • O líder gera confiança?
  • Tem comunicação clara?
  • Age com integridade, ética e honestidade?
  • Pratica o modelo que prega?

Respeito

  • O líder faz com que sua equipe se sinta respeitada?
  • Considera as necessidades individuais e coletivas dos colaboradores?
  • Executa ações de apoio e suporte?
  • É capaz de cooperar, encorajar e envolver pessoas em soluções e ideias?

Imparcialidade

  • O líder promove  um ambiente de justiça?
  • Age com equidade e imparcialidade e reconhecimento dos colaboradores?
  • Atenta-se aos precedentes que podem excluir alguns colaboradores para modificar esse cenário?

Alinhamento de Expectativa

  • O líder traduz com transparência as expectativas de performance?
  • Auxilia na definição das tarefas prioritárias?
  • Dá apoio para resolver dificuldades e problemas?

Para construir uma cultura de liderança emocional, é necessário que o consultor de RH considere cada uma das informações abordadas neste artigo. No que diz respeito à metodologia aplicada, é preciso contar com abordagens integrativas.

Escuta contínua, questionários, feedbacks, dinâmicas de grupo, entre outras ações, são fundamentais para a obtenção de informações precisas sobre o que pode ser mudado, mantido e instaurado em um ambiente corporativo.

Como podemos te ajudar

Você conhece as soluções da plataforma de gestão contínua de pessoas da Pulses para a criação de uma cultura pautada na liderança emocional? Nós temos um programa de parcerias que ajuda consultorias a expandir seus portfólios de soluções junto aos seus clientes.

Por meio da nossa plataforma, propomos melhorias contínuas no papel da liderança emocional. Saiba mais no site Programa de Parceria Pulses Partners.

Banner do Pulses Partners com formas geométricas para falar sobre liderança emocional

Renato Navas Renato Navas é Cofounder e Head de People Success da Pulses. Psicólogo, pós-graduado em Administração, especialista em Leitura e Manejo de Grupos, Executive Coaching & Leadership Mentoring, Análise Transacional e Team Coaching. Experiência de mais de 15 anos em programas de desenvolvimento de liderança e de RH. Professor de pós-graduação em Gestão de Pessoas.  linkedin.com/in/renato-navas-27888016/
O que você achou ?
Curti
Divertido
Adorei
Surpreso
Chateado

Obrigado pelo seu feedback!

Através dele conseguiremos melhorar cada vez mais a sua experiência.

Quer receber mais conteúdos incríveis?

Cadastre-se e receba semanalmente nossos conteúdos por e-mail!