Por Renato Navas
10 min leitura

O que é feedback e como usar a estratégia de forma mais eficaz com a sua equipe

Colaboradores que recebem avaliações do seu desempenho são mais produtivos e apresentam maior rendimento no trabalho

Uma das melhores formas de ajudar os colaboradores a prosperar é fornecer uma boa avaliação do seu trabalho. Aliás, essa é uma ótima estratégia para reconhecer e valorizar os esforços da equipe como um todo. Diante disso, você conhece ou sabe o que é feedback?

Essa é uma das muitas estratégias utilizadas para dar suporte aos colaboradores ao mesmo tempo em que alinha o seu comportamento às expectativas da empresa. Saber dar um feedback bom e construtivo pode potencializar as competências do seu time.

Pensando nisso, desenvolvemos um guia completo para você conhecer o método, sua importância e conseguir aplicá-lo de forma mais eficaz com a sua equipe.

Pronto para tornar seus colaboradores mais engajados e produtivos? Então confere o conteúdo a seguir!

duas pessoas sentadas à mesa em que uma está de mãos cruzadas e a outra está segurando papéis e fazendo sinal de "legal" para representar um feedback

O que é feedback? 

A prática do feedback consiste em fornecer informações sobre a performance de um colaborador em um determinado processo. Muito utilizada na gestão de desempenho, ela costuma vir acompanhada de uma avaliação sobre o comportamento do profissional.

O ideal é que sejam feitos comentários sobre os pontos fortes desse profissional, além de coisas que ele poderia melhorar.

O feedback é muito utilizado nos casos em que uma equipe trabalha com metas e objetivos claros, mas também pode ser usado em outras situações.

Afinal, estamos falando de uma troca de informações relevantes entre o colaborador e o seu líder. Ah! Não podemos esquecer que também é possível, e indicado, dar feedback para colegas de trabalho.

Só assim podemos ajudar a melhorar o desempenho do time.

Qual a importância do feedback?

Um estudo desenvolvido pela WorkTrends da IBM com mais de 19.000 trabalhadores de 26 países, revelou um dado interessante: o nível de engajamento dos funcionários que recebem um reconhecimento é quase 3 vezes maior do que o daqueles que não o fazem.

De fato, o feedback é uma ferramenta bastante relevante e com impacto direto na gestão de pessoas. Quando bem estruturado, ele serve como uma orientação às equipes e colaboradores, fazendo com que tenham mais clareza sobre suas responsabilidades.

Outro ponto positivo é que, sabendo como seu trabalho é visto dentro da empresa, as pessoas se tornam mais seguras sobre seu comportamento.

Por isso, é necessário dar retorno sobre trabalhos desenvolvidos para garantir sempre o bom desempenho da equipe.

Por que é tão difícil dar feedbacks?

Se você já sabe o que é feedback e já aplica a estratégia com o seu time, pode ter passado por situações em que foi difícil avaliar o desempenho de algum colaborador. Nem sempre vamos conseguir dar um feedback positivo, certo?

Em alguns casos, ele vem acompanhado de críticas, o que dificulta a sua boa recepção. Por isso, é importante que seja desenvolvida uma estratégia eficiente de abordagem aos profissionais. Do contrário, o resultado pode ser ruim a depender se a avaliação for positiva ou negativa.

Uma pesquisa da Gallup comparou o comportamento de colaboradores que tinham suas características positivas reforçadas pelos gestores contra aqueles que eram criticados.

O resultado foi: 67% dos que tinham seus pontos fortes salientados se tornavam mais engajados. Enquanto isso, só 31% daqueles que tinham suas fraquezas expostas conseguiam se manter alinhados ao negócio.

Então, vamos aprender como dar feedback eficaz?

Desenvolva uma cultura de feedback efetiva

Há várias formas de tornar o feedback ainda mais poderoso e produtivo.

O primeiro passo é tentar se identificar com quem vai recebê-lo e buscar compreender suas emoções. Ou seja, é importante que o líder explique a razão por trás daquele feedback.

O exercício é o seguinte: imagine que você está dando a si mesmo esse retorno, como você gostaria de ouvi-lo? Se colocar no lugar do outro é um treinamento que precisa ser feito e, nesse caso, a boa comunicação é sempre essencial para assegurar o sucesso da estratégia.

Além disso, procure se concentrar no futuro. Foque no que seus colaboradores poderão fazer para seguir em frente, em vez de ficar remoendo o que já foi realizado, independente do tipo de feedback que ele receberá.

Outra prática importante é estabelecer rapport. Ou seja: se conectar com o posicionamento, os trejeitos e as expressões verbais do colaborador, reproduzindo-os de maneira natural para aumentar sua empatia. A prática vai diminuir sua resistência a receber as informações.

Pode não parecer, mas isso é tão importante quanto o que você está dizendo.

Tipos de feedbacks

Há alguns tipos de feedback para situações específicas. Se você ainda não os conhece, confira a seguir para saber como e quando utilizar cada um deles:

Produtivo Positivo

Se o colaborador tem um comportamento que é o desejado pela empresa e que reforça as capacidades do time, é do feedback produtivo positivo que ele precisa.

Mas, por acaso, você sabe o que é feedback positivo? Ele existe para reforçar um comportamento.

Sim! Quem está alinhado aos processos da empresa também precisa receber um retorno sobre o seu trabalho. Assim, você incentiva atitudes positivas a continuar acontecendo e, quem sabe, inspira outros profissionais a agirem igual.

Observe o exemplo:

“Olá, Karina! Gostaria de te parabenizar pela condução da apresentação. As informações trazidas são importantes para o desenvolvimento dos colegas e vão enriquecer o trabalho em grupo. Sua atitude proporcionou várias contribuições de melhoria para o time”.

 

Produtivo Construtivo

Da mesma forma, caso algum colaborador apresente comportamento que esteja impactando negativamente no funcionamento do trabalho, ele precisa ser informado.

Por isso é importante saber o que é feedback construtivo e como você pode fornecê-lo.

Sinalize os profissionais em questão de forma que eles entendam que são considerados pela empresa, mas que é importante adaptar hábitos. Um feedback produtivo, seja positivo ou construtivo, existe para fortalecer um contexto ou um comportamento.

Veja um exemplo:

“Olá, Aline! O combinado era a entrega de 30% do projeto até o meio do ano, mas notei que ainda não chegamos nem em 10%. O que vai impactar no processo de toda equipe, assim como na satisfação dos clientes. Como você pensa em resolver esta situação?”.

 

Insignificante

O feedback insignificante também não é “produtivo”. Isso porque normalmente ele é generalista e não agrega informações ou valores a quem o recebe. Além disso, também não reforça comportamentos que devem ser mantidos ou mudados.

Observe:

“Parabéns pela apresentação, Karina. Continue assim!”.

 

Destrutivo

O feedback destrutivo além de não agregar informações, chega a ser ofensivo. Ele normalmente vem acompanhado de um ataque a pessoa que o recebe e pode piorar uma situação que seria facilmente contornável.

Veja:

“Aline, percebo que você não tem muita iniciativa e agilidade. Me preocupa também a forma como você se relaciona com seus colegas, pois vejo que você não tem empatia com o outro”.

 

Depois de saber para que serve e ter conferido esses exemplos de feedback, você está apto a avaliar colaboradores e colegas de trabalho.

Conheça o impacto de feedbacks positivos e negativos

Ainda sobre a forma de transmitir o feedback, seja positivo ou negativo, vale a pena citarmos a pesquisadora Marie Dasborough que estudou os seus impactos em alguns contextos. Ela observou dois grupos:

  • O primeiro: em que membros receberam um feedback negativo acompanhado de sinais emocionais positivos, tais como assentimentos e sorrisos;
  • O segundo: em que membros receberam um retorno positivo sobre seu trabalho, acompanhado de franzir de sobrancelhas e estreitar de olhos.

As pessoas que receberam o feedback positivo, acompanhado de sinais emocionais negativos, relataram um sentimento pior sobre sua avaliação de desempenho. Diferente dos participantes que receberam um retorno negativo com sinais emocionais positivos.

Em outras palavras, a forma com que se faz essa avaliação pode ser mais importante do que a própria mensagem, em alguns casos.

Não basta saber o que é feedback, nem para que serve. É preciso, acima de tudo, saber como fazê-lo.

Como saber se está entregando bons feedbacks?

Como você viu até aqui, um feedback eficiente é importante por inúmeras razões, incluindo o fato de que ele:

  • Melhora o clima organizacional;
  • Reduz o turnover e aumenta a retenção de talentos;
  • Ajuda a desenvolver os colaboradores e suas competências;
  • Aumenta a motivação;
  • Estimula a proatividade e o comprometimento da equipe;
  • Contribui para o alinhamento de expectativas;
  • Valoriza os profissionais;
  • Incentiva o engajamento;
  • Direciona o trabalho e define prioridades;
  • Desenvolve a alta performance;
  • Aperfeiçoa a cultura organizacional;
  • Aproxima o líder da equipe;
  • Diminui conflitos organizacionais e ruídos de comunicação;
  • Reforça a marca empregadora, entre outras coisas.

Para garantir isso, no entanto, é importante saber identificar a efetividade desses retornos dados à equipe.

O primeiro indício de que estão funcionando é a mudança de comportamento: se foi feita alguma recomendação, basta observar se ela aconteceu.

Caso o feedback tenha sido puramente positivo e dado a um profissional engajado, observe sua motivação pelos próximos dias.

Ah! E não confunda: engajamento não é motivação.

Peça feedbacks sobre o seu trabalho

Uma estratégia interessante é recorrer à própria equipe e pedir um feedback sobre o seu trabalho. Como? Perguntando se as informações repassadas ficaram claras ou se há alguma dúvida e quais aspectos precisam ser melhor abordados nas próximas vezes.

Você ainda pode solicitar ajuda da seguinte forma: pergunte a 10 ou mais pessoas (incluindo colegas de trabalho, amigos e familiares) como tem sido o seu feedback. Peça detalhes e exemplos específicos.

Provavelmente, você voltará para casa nesse dia com vários pontos de melhoria! Para colocá-los em prática, uma boa ideia é utilizar o processo de “feedforward” de Marshall Goldsmith, que envolve cinco etapas:

quadro colorido mostrando as cinco etapas do processo de feedforward

Como vimos, dar feedback de maneira eficaz é uma habilidade essencial de gestão que inclui destacar o progresso que seus colaboradores estão alcançando.

E é justamente o sentimento de estar progredindo nos seus processos, um dos mais poderosos motivadores das equipes.

Ainda mais forte, inclusive, do que o reconhecimento pessoal ou financeiro que, embora seja importante, não funcionam sozinhos.

Esteja pronto para dar feedbacks eficazes

Agora você está pronto para incentivar as forças das pessoas da sua equipe. Então, forneça aos seus colaboradores um feedback específico sobre como eles estão ajudando a sua equipe ou organização.

Ah! E não esqueça de se concentrar em como você está fornecendo esse retorno. Ao proporcionar feedbacks eficazes, você estará ajudando os seus profissionais e a sua organização a prosperar.

Se ainda tem dúvidas de como fazer, o módulo de feedback 360 da Pulses é um bom exemplo de como aplicar a estratégia de forma eficiente na sua empresa.

Módulo de Feedback Contínuo da Pulses

A Pulses é uma plataforma de gestão contínua de pessoas que utiliza o módulo de feedback contínuo, baseado em evidências, para avaliar o desempenho dos colaboradores e oferecer uma visão realista e integral do que acontece na empresa.

Confira no vídeo abaixo um pouquinho sobre essa ferramenta que pode te ajudar a ouvir de forma honesta os colaboradores da sua organização:

Ah, e não esqueça!

Para ser eficiente, a prática deve ser recorrente. Assim como as atividades realizadas pelo time fazem parte de um processo contínuo, a avaliação de desempenho também deve ser feita.

Então, estimule a prática rotineira entre colaboradores, líderes e liderados.

E para quem está recebendo um feedback é importante lembrar: ouça atentamente o que lhe dizem; reflita sobre o caso e mantenha a mente aberta para mudanças; dê sua opinião e, caso precise, peça tempo para pensar. Peça desculpas se julgar necessário.

Essa é uma ótima oportunidade para crescer pessoal e profissionalmente, então aproveite da melhor forma possível.

Para se aprofundar mais no tema, confira o E-book Feedback – A ferramenta que impulsiona o desenvolvimento. Com ele você terá dicas, templates e modelos para dar feedbacks de forma mais assertiva.

Aproveite! Acesse o conteúdo e aprimore seus conhecimentos!

O que você achou ?
Curti
Divertido
Adorei
Surpreso
Chateado

Obrigado pelo seu feedback!

Através dele conseguiremos melhorar cada vez mais a sua experiência.
Compartilhe

Quer receber mais conteúdos incríveis?

Cadastre-se e receba semanalmente nossos conteúdos por e-mail!