Home » Blog » Segurança psicológica » Ansiedade no Trabalho: conheça os sinais que todo gestor deve identificar e saiba como agir
Compartilhe

Ansiedade no Trabalho: conheça os sinais que todo gestor deve identificar e saiba como agir

Foto de Elizabeth Navas, especialista Pulses em People Science
Por Elizabeth Navas Sanches 7 min leitura

Saber identificar os sinais ajuda gestores a agir preventivamente para evitar o problema e estimula o bem-estar no ambiente corporativo

A ansiedade no ambiente de trabalho prejudica o desempenho e produtividade dos colaboradores e acarreta  problemas para a sua vida pessoal e profissional como: insônia, falta de ar, sobrecarga emocional, entre outros.

Quando não é tratado, o problema pode evoluir para formas mais graves, como o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) e desencadear outras doenças, como depressão e Síndrome de Burnout.

Um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a perda de produtividade, como consequência da ansiedade no ambiente de trabalho, gera US$1 trilhão de prejuízo por ano para a economia mundial. 

Mulher de braços abertos e folhas voando ao seu redor, em sinal de segurança psicológica

O bem-estar e a segurança psicológica dos colaboradores deve ser uma das principais prioridades de uma empresa. Por isso, é importante entender o que é, como identificar e quais medidas tomar para evitar esse cenário.  

Precisamos falar sobre ansiedade

Se você está se perguntando o que é ansiedade, devemos dizer que essa emoção é bem normal em todos os seres humanos. Ela nos mantém em alerta em momentos de risco e quando precisamos tomar decisões importantes.

Entretanto, se acontece em excesso, ela torna o indivíduo preocupado o tempo todo, o que gera uma série de sensações físicas e psíquicas constantes e não saudáveis.  

Em alguns casos, o transtorno se desenvolve a ponto de resultar em quadros clínicos graves e até depressivos.

Dependendo da pessoa, a ansiedade tende a desencadear sensação de incapacidade, espera por situações negativas, angústia, aumento da frequência cardíaca, sudorese e dificuldade de concentração.  

No ambiente de trabalho, ela pode contribuir para o desenvolvimento da Síndrome de Burnout.

colaborador com as mãos na cabeça tendo crise de ansiedade no trabalho

Ansiedade no ambiente de trabalho

A ansiedade no trabalho prejudica a produtividade do colaborador, suas relações interpessoais e suas tomadas de decisões no ambiente corporativo. 

Uma pesquisa da Capita People Solutions revelou que 22% dos profissionais sentem estresse com alta frequência ou o tempo todo. A preocupação generalizada, além de gerar ansiedade, pode prejudicar a autoestima e causar depreciação. 

Como consequência, o colaborador não se sente motivado e a sua saúde mental piora, podendo evoluir para um quadro grave de depressão, causada, principalmente, pelo ambiente corporativo.

Quais as principais causas da ansiedade no trabalho?

A ansiedade pode acontecer por vários motivos, um deles é a extensa carga horária de trabalho.

A sobrecarga faz com que o profissional fique com medo no trabalho por conta da possibilidade de demissão por não conseguir cumprir as tarefas. 

A ansiedade neste contexto pode surgir por vários outros motivos, como:

  • metas altas demais;
  • líderes com comportamentos tóxicos;
  • sobrecarga emocional;
  • responsabilidades excessivas.

Os sintomas do transtorno podem ser físicos e mentais e cabe aos líderes perceberem os sinais. Confira a seguir os principais sintomas da ansiedade no ambiente de trabalho.

Principais sintomas da ansiedade no ambiente de trabalho

A ansiedade no trabalho é um assunto sério e deve ser levado com profissionalismo pelos líderes e gestores da empresa. A atenção deve ser redobrada quanto aos possíveis sinais do transtorno.

Veja a seguir os principais sintomas físicos e psicológicos para conseguir identificá-los caso estejam acontecendo na sua equipe.

Sintomas físicos

  • Dificuldade para respirar;
  • agressividade;
  • tensão muscular;
  • boca seca;
  • tontura;
  • taquicardia;
  • sudorese;
  • dor de cabeça;
  • distúrbios alimentares;
  • diarreia;
  • vômitos. 

Sintomas psicológicos

  • Medo;
  • insônia;
  • estresse;
  • preocupação excessiva;
  • pensamentos negativos e catastróficos;
  • inquietação;
  • apreensão. 

Como a empresa pode ajudar profissionais com ansiedade?

Se você é gestor e identificou sinais de que os profissionais da sua empresa estão apresentando qualquer sintoma de ansiedade, está na hora de criar um plano de ação.

Três pessoas em pé conversando e esboçando sorrisos em referência a segurança psicológica nas organizações.

É necessário construir um ambiente seguro para que esses profissionais busquem ajuda para saber como trabalhar a preocupação no trabalho e evitar que ela evolua para uma piora do quadro clínico.

Cabe aos gestores e às lideranças identificar os sinais em tempo hábil para contornar a situação e melhorar a qualidade de vida dos seus profissionais. 

Os gestores e lideranças de RH podem incentivar ações no ambiente corporativo para aliviar os sintomas do transtorno.

Veja a seguir 11 passos para contornar a ansiedade no trabalho:

Palestras

A conscientização é o melhor caminho para as pessoas que sofrem com ansiedade entenderem o que é o transtorno, conhecer os sintomas, causas e como fazer um tratamento adequado. 

Definir prioridades

A sobrecarga é um dos principais motivos para gerar ansiedade no trabalho. Então, ajustar a importância de tarefas fará com que nada seja feito às pressas, diminuindo o estresse do profissional.

Entender as emoções

Promover conteúdos mencionando a inteligência emocional pode ser uma ação que ajuda os profissionais a entenderem e controlarem seus sentimentos a benefício próprio. 

Ginástica Laboral

Exercícios voltados especificamente para o ambiente de trabalho ajudam na prevenção de lesões e tensões musculares, promovendo relaxamento e melhoras nas dores físicas. 

Yoga

Controlar a respiração, aprender a meditar e fazer alongamentos ajudam a manter a mente saudável e relaxada para um dia produtivo e sem tensões. 

Lazer

Alegria e leveza podem vir por meio de hobbies, como artesanato, andar de bicicleta, pintar quadros, dançar, ouvir música e até ver um bom filme. Tudo isso ajuda a aliviar o estresse e a diminuir o grau da ansiedade. 

Incentivar alimentação saudável

Palestras sobre alimentação saudável e mudanças para produtos nutritivos à disposição dos profissionais para consumo em horário de trabalho são ações simples, mas que fazem diferença.

Ajuda profissional

Ao perceber que o profissional precisa de ajuda mais capacitada, lideranças devem indicar a procura de um psicoterapeuta. 

Cultura organizacional

Os profissionais da empresa devem ter em mente que a saúde mental é importante e isso deve fazer parte da cultura da empresa. Cabe aos gestores criarem estratégias para mostrar isso a seus colaboradores, por meio de ações que promovam bem estar no cotidiano.

Líderes conscientes

A empresa deve orientar os líderes para serem capazes de enxergar os sinais da ansiedade no trabalho e agir perante essa situação da melhor forma possível.

Além disso, as lideranças também são responsáveis por proporcionar um ambiente saudável que promova bem-estar a todos.

Incentive o debate

Promover conversas guiadas sobre a ansiedade pode ajudar a criar uma segurança psicológica no trabalho. Assim, os profissionais aprendem a se sentirem confiantes para expor opiniões e ideias no ambiente corporativo.

A importância de ouvir seus colaboradores

Para conseguir agir em tempo hábil, é preciso estar atento para reconhecer os sinais antes que eles se tornem sintomas de um problema maior. 

Por isso a importância de líderes e gestores de RH ouvirem continuamente seus colaboradores, a fim de identificar sinais de ansiedade no ambiente de trabalho.

Pensando nisso, a Pulses, plataforma ágil e analítica de gestão contínua de pessoas, desenvolveu pesquisas de bem-estar emocional e segurança psicológica para te ajudar nesse diagnóstico. Acesse e confira!

Uma pessoa sentada na frente de um computador conversando com outra pessoa que está em pé na sua frente.

Elizabeth Navas Sanches Elizabeth Navas é Cofounder, especialista em People Science da Pulses. Psicóloga, doutora em Engenharia de Produção, Mestre em Administração, pós-graduada em Administração de RH e Avaliação Institucional. Experiência em consultoria focada em coaching, treinamento e desenvolvimento, diagnósticos organizacionais e Mentoring . Atuou por 13 anos na área de RH e 22 anos como Professora de graduação e Mestrado. linkedin.com/in/elizabeth-navas-sanches-16618272/
O que você achou ?
Curti
Divertido
Adorei
Surpreso
Chateado

Obrigado pelo seu feedback!

Através dele conseguiremos melhorar cada vez mais a sua experiência.

Quer receber mais conteúdos incríveis?

Cadastre-se e receba semanalmente nossos conteúdos por e-mail!